Não categorizado

Ele & ele; Ela & ele

Ele colocou seu violão de lado.
 
Insônia.
 
Olhou para o céu, apreciou as estrelas e, dali mesmo, contemplou a Lua.
Perdeu-se ao som da noite e em seus pensamentos confusos.
Pensou que poderia estar sendo injusto.
Ele não conseguia olhá-la da mesma forma.
 
Ele também sabia que o, até então, amor da sua vida, não poderia mais sê-lo.
Era duro deixá-la ir.
Insuportável pedir a ela que ficasse.
Ele não a amaria da mesma forma.
 
Ela sabia.
 
Ele sabia que não queria um presente com ela e sabia que seu futuro tinha que ser com ela.
 
Incertezas.
 
Ela sabia.
 
Ele sabia que o momento dos dois não era o agora.
Ele fugia dela.
Ele nunca teve certeza dos seus sentimentos.
 
Ela sabia.
Ela era para ele uma espécie de paz, uma paz que ele não queria mais.
Ele queria a própria paz.
Ele não sabia  o que fazer.
Ela sabia.
 
Ela sabia de tudo. 
 
Sabia que o amor entre ele e ela não duraria muito mais do que foi. 
Sabia que os sentimentos dele foram se alterando com o tempo. 
Ela sabia que ele estava com medo e inseguro. 
Sabia que ele precisava de um tempo. 
Sabia que ele ainda não sabia o que realmente queria. 
Sabia o quão maravilhoso o coração dele era, o quão honesto e sincero. 
Sabia que ele jamais mentiria para ela. 
Sabia que já não existia mais amor, mas existia o respeito.
 
E assim, na linha tênue entre o saber e o querer ela partiu ao invés de vê-lo partir. 
Ela definiu por ele a incerteza que ele tinha. 
Ela trancou seu coração no cofre para libertar o dele. 
Trancou sua liberdade no quarto para deixa-lo livre. 
Liberou suas lágrimas diárias para ver o sorriso dele. 
Preferiu amá-lo à distância ao parar de amá-lo com a convivência. 
Ela aguentou a falta dele para um dia se fazer saudade.
Ela evitou seus lugares para que ele pudesse ir a qualquer lugar. 
Ela nunca interrompeu seu silêncio para não força-lo a dizer.
 
E ele nunca soube. 
 
Por: uma querida amiga que preferiu se manter no anonimato.

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente