Sua vida não é um filme e viver é muito mais que atuar

Você passa a vida pensando que amor é algo como nos filmes. 
Você vai esbarrar com alguém na rua e, quando menos esperar, vocês estarão se beijando. 
Ou, no mínimo, conversarão horas e horas sobre os gostos estranhos que, provavelmente, somente vocês dois em todo o mundo têm. 
Os sorrisos da sua alma gêmea vão ser os mais belos e os olhares serão sempre sinceros. 
 
Você cresce tentando dirigir uma comédia romântica e tenta não pensar nos outros gêneros que existem. 
Isso não é nada bom. 
Isso é péssimo, na verdade. 
Você se limita a uma visão das coisas que te impede de ter um amplo horizonte. 
Você cria expectativas e depois frustra todas elas só para, no outro dia, pensar que depois da parte triste os casais sempre ficam juntos no final. 
As coisas não são assim. 
E não tem problema nenhum em não serem assim. 
 
Sua vida não é uma tela de cinema em que os roteiristas e diretores discutem sobre o que cada cena deveria transmitir ao público. 
Sua vida é como um jogo de dados, você pode ter a maior sorte do mundo e mesmo assim nunca vai saber o resultado. 
 
Claro que se pode trapacear nos dados, mas, na vida, isso custa caro pra apostas tão sujas. 
O que eu quero dizer, é que você deveria parar de se julgar protagonista, enquanto tantos outros também estão no mesmo papel que você, vivendo um dia após o outro com o desejo de ser feliz no final das filmagens. 
 
Coisas boas acontecem. 
Não necessariamente depois de coisas ruins. 
Assim como coisas ruins não te colocam na obrigação de esperar um final feliz. 
 
Você não está assistindo nem fazendo um filme. 
Você está vivendo. 
E viver é muito mais do que atuar.
 
Por: Noyuke
 
Leia mais em: Entre Noys

Comments

comments

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments