O universo é pequeno demais pro meu caos não esbarrar com o seu outra vez

 

Uma noite qualquer, numa quarta feira com cara de sexta. 
 
Ela passou por mim entrando no pub. 
Aqueles olhos que escondiam algo.
 
O jeito de cantar as músicas como se ela estivesse sozinha com o mundo. 
O corpo dançando numa mistura de caos com harmonia. 
Não sei o que foi. 
Mas foi.
 
Instigante. 
Alguma coisa me puxando para um mar de ressaca aberta. 
Muita coisa errada em meio a tanta gente certa. 
E ali você. 
Talvez a música não fosse só música.
 
Presságios do destino. 
 
Eu conheci uma guria que eu já conhecia e, na timidez de dizer a verdade doa a quem doer, eu não doei o calor do meu sangue nem pedi seu telefone.
Mas a vida é mesmo dessas histórias que nunca se sabe. 
E a gente se esbarra aí em qualquer lugar. 
Até porque o universo é pequeno demais pro meu caos não esbarrar com o seu outra vez.

 

Por: Noyuke

 

Leia mais em: Entre Noys

Comments

comments

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments