Resenha: Sonata Em Punk Rock

Livro: Sonata Em Punk Rock da Babi Dewet

sonata

Por que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos.No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar.
Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música.

img_20160905_174532

Nesse primeiro livro da série “Cidade da Música” que contará com 3 livros que não será seriada, conhecemos a história de Valentina Gontcharov, mais conhecida com Tim, e isso dá a ela uma aura mais rock’n’roll.

Logo no início, começamos a conhecer a Tim, e você já nota que seu temperamento é bem forte, aliás, não seria diferente, pois ela respira o rock’n’roll na pele. É decidida e muito determinada, mesmo sabendo que ela e sua mãe não teriam condições financeiras para mantê-la na “Academia Margareth Vilela”, o conservatório de música mais famoso do país, onde haviam sido formados grandes músicos. Mas nem mesmo a situação financeira a impediu de ser aceita. Decidida, não dispensou a ajuda de uma das pessoas que menos queria ver em sua vida, seu sonho era se formar em música, e esse obstáculo não iria atrapalhar esse sonho.

Tim já nasceu talentosa, com ouvido absoluto, tão sonhado por qualquer músico, e ela sabia muito bem como usá-lo. Era uma autêntica garota rock’n’roll, cabelos platinados e rebeldes, e com um figurino de dar o que falar.

Não contava que o talentoso, lindo e arrogante Kim cruzaria seu caminho nessa trajetória de forma impossível de se ignorar. Como alguém conseguiria deixar de lado um homem lindo, asiático e talentoso daquele jeito?

Ao longo do livro, notamos o quanto a Tim amadurece em sua trajetória, encarando de frente o Piano, e aderindo seu lado de musicista clássica, o qual até então não saberia sequer que existia. Tim e Kim nos proporcionam momentos de altos suspiros. Mas nem tudo são flores, já que, as vezes, dá vontade esganar o garoto por ser tão certinho e teimoso.

img-20160910-wa0003

“A vida é como uma orquestra; são necessários muitos instrumentos em harmonia para que a música toda faça sentido. Mas, na maioria das vezes, você nem sabe tocar esses instrumentos. E, sempre vai ter alguém dizendo que seu gosto musical é ruim, mesmo que seja o som que te faz feliz. e isso é um saco principalmente quando se é jovem e cheio de sonhos” PÁG 281.

Sou muito suspeita a falar da escrita da Babi Dewet, pois sempre nos surpreende.
É um livro lindo, de muitos sonhos para viver, um romance nada clichê, cada capítulo e cada parágrafo nos deixa com aquele conhecido quero mais.

Comments

comments

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments