Moda Não categorizado

Pelo direito de usar coroa de flores

‘’Com flores na cabeça, nossos pés descalços. Nossa vida toda de paz e amor.’’

vigor-coroa

O convencional e socialmente aceitável nunca me interessou. Entretanto quando se é adolescente e não se sabe exatamente quem se é, a busca para se enquadrar em um grupo aparece.  Então surgiram as dietas milagrosas e a botinha plataforma que todas as meninas usavam.

Eu tentei me enquadrar em padrões. Abolir saias longas e listras horizontais, usar sempre um blazer para disfarçar o braço, calças retas para alongar a silhueta. Eu tentei 1001 dietas malucas, fazer horas de academia, entrar em calças 36. Sabem o que eu consegui com isso? Uma coleção de casacos e Cardigans, algumas noites chorando no chão do banheiro e unhas fracas pela má alimentação.

Eu não sei em qual momento da minha vida eu resolvi trabalhar com o melhor de mim, admito que a Kim Kardashian e as minhas amigas tiveram um papel importante nessa aceitação. Aceitar que meu quadril nunca seria menor que 100 cm, aceitar que as calças 36 não passariam do meu joelho e perceber que minha cintura era interessante e eu poderia (e deveria) me aproveitar disso.

Essa aceitação não veio do dia para a noite, foi muita desconstrução, muitas horas na frente do espelho, muitos roupas compradas no impulso esquecidas no fundo da gaveta. Foram muitos comentários pejorativos sobre o meu batom de cor vibrante ou minhas escolhas pouco usuais.

Quando aderi às tiaras de flores minha escolha não agradou muito os demais, confesso que repensei meu modo de vestir. Cheguei à conclusão que não era a minha tiara que incomodava, e sim não estar usando a mesma roupa que a maioria das garotas. Estava em desarmonia com as pessoas, mas confesso que aquela tiara combinava muito bem com o clima primaveril que fazia dentro de mim.

De Woodstock a Coachella, desfile da Versace em 2016, as headpieces  fazem  a cabeça e contribuem na composição do look. Assumindo uma postura romântica, hippie, ou apenas pela liberdade de usar o que você quiser. Eu sou apaixonada por esse detalhe com cheirinho de primavera e paz no coração. Em open air ou em dias tristonhos, tenho certeza; as headpieces vão fazer diferença no seu humor e sair do comum. Tomem para si o “power flower”.

vigor-headpiecs

Gostaria de ressaltar que não há nada de errado em ser diferente aliás, acredito que essas pequenas e notórias singularidades que nos fazem únicos e especiais. Aprendi a confiar mais no meu senso crítico e usar o que me faz feliz; citando Clarice: “Opte por aquilo que faz seu coração vibrar”.

Comments

comments

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Gorete
    28 de outubro de 2016 at 12:09

    Texto maravilhoso.Me fez refletir…..

    • Reply
      Bruna Borges
      2 de novembro de 2016 at 00:05

      O que seria da vida se não houvesse esses pequenos e notórios momentos de reflexão?

    Comente