Desculpe o transtorno, preciso falar da minha impulsividade

“Eu digo cada palavra que vem a minha mente e ajo de acordo com cada emoção que vem ao coração, ao desejo, à vida.”

e4eef6e6d2e9722e764b013dc7275e18

É isso mesmo! Essa é uma das minhas características mais marcantes. Falo o que penso, faço o que quero na hora que tenho vontade, demonstro sempre meus sentimentos, meus desejos… Fazer o que se eu sou assim? Ou você me ama para o resto da sua vida ou me odeia por eu ser e fazer, enquanto o seu mundo não gira.

Eu digo cada palavra que vem a minha mente e ajo de acordo com cada emoção que vem ao coração, ao desejo, à vida. Esse é meu jeito, minha natureza, é quem sou. Talvez eu tenha te machucado no meio do caminho, no meu mais sincero modo de agir e na minha mania de dizer a verdade. E minhas sinceras desculpas. Mas sabe aquela coisa que ninguém tem coragem de te dizer? Pois é, eu acabo cuspindo ela, sem considerar muito. Só acredito que você deva saber a verdade.

Há quem diga que isso é uma virtude, outros que é um dos maiores defeitos do mundo e odeiam quem é assim. Mas te digo uma coisa, essas pessoas que odeiam a impulsividade alheia, na maioria das vezes, odeiam a si mesmas, pois ficam sentadas e esperando, olhando a vida passar pela janela, sem coragem de tomar uma atitude, Pesando mil e quinhentas vezes prós e contras e, enquanto isso, deixam a oportunidade das suas vidas passarem. Às vezes o destino precisa de uma ajuda e, de vez em quando, é necessário convidá-lo para entrar ou puxá-lo para dentro, como eu faço. Essa é a grande vantagem de ser impulsiva.

Se você não gosta da minha impulsividade, eu sinto muito, meu amor, mas eu percebi que é justamente ela que me faz tentar e enfrentar, mesmo com medo, os obstáculos da vida, o mundo a ser explorado, os amores a serem vividos, os amigos a serem encontrados. Enquanto você pensa que é arriscado, eu convido o que eu acredito ser meu a entrar, agora, se não quiser, paciência, porque se não for para ser, não será. Eu sinto muito, mas essa impulsividade não vai mudar, porque a fome de crescer, viver, falar verdades por aí e agir rápido, sem considerar todas as consequências, nunca vai passar.

Ps: este texto de minha autoria, originalmente, fora publicado no blog Escritos Meus.

Comments

comments

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments