De algum modo, eu construí o botão de desligar

“Não sei como, mas aqui dentro, em algum lugar, eu construí o botão de desligar e tenho conseguido suspender o meu sistema quando se trata dele.”

9f9a67d3375e030f317381a5335deae9

Em um momento muito difícil da minha vida, as pessoas diziam:

– Hey, você precisa parar de se importar com isso. Parar de se importar com o que ele pensa de você. Você precisa superar.

Eu ficava furiosa!
Será que as pessoas não sabiam que eu não suportava ficar naquela cama chorando o dia todo?
Será que elas achavam que eu estava naquele estado deplorável porque eu queria?
Será que elas pensavam que era legal o fato de eu ter emagrecido 04 quilos em pouquíssimo tempo?

Eu odiava aquilo!
Odiava cada minuto que me rendia a tristeza e que ficava jogada na cama, sem fazer algo útil.
Não suportava a ideia de que a minha situação fazia a minha mãe sofrer.
E era horrível a sensação de me sentir tão fraca e não ter forças para sair daquilo.
Eram dias de tristeza e ódio de mim mesma.

Eu não tenho um botão!
Não vim a este mundo com os botões de ligar e desligar os sentimentos.
Também é um defeito de fábrica o fato de não ter vindo com o botão foda-se já acoplado no meu cérebro, para todas as situações.
E quando perguntam “quando você vai ser dessa?”, eu informo a você, que a minha bola de cristal não tem funcionado pelos últimos 23 anos.

Para de se importar com o que ele pensa de você…
Não é fácil quando “ele” é alguém que deveria entregar o mundo em minhas mãos e me amar incondicionalmente.
Que “ele” é aquele que deveria lutar e prezar pelo meu bem-estar físico e psíquico.
E somente “ele” era quem deveria me consolar e entregar palavras de incentivo, palavras que, de alguma forma, me mostrariam o quanto “ele” se importa comigo.
Mas percebendo isso…

 

Eu desliguei!
Não sei como, mas aqui dentro, em algum lugar, eu construí o botão de desligar e tenho conseguido suspender o meu sistema quando se trata dele.
Por fim, eu me lembrei, resgatei dentro de mim a frase “Você não é a opinião de alguém que não te conhece”, porque “ele”, claramente, não me conhece mais há uns bons anos.
Não havia motivos para que eu insistisse em um relacionamento abusivo e doentio.

E foi assim que aconteceu!
Eu ainda não sei como.
Não posso dizer uma fórmula mágica para que alguém se desvincule dessa situação ou de uma pessoa que a faça mal.
Hoje, o que eu posso dizer a você, é que é possível que você consiga lidar melhor com tudo e não aceitar palavras ou opiniões horríveis a seu respeito, pois elas não definem quem você é.

Você é o único quem sabe o que habita dentro de você, a sua essência.
Você é o único com o poder de mudar a sua vida.
Apesar de não ser fácil, eu acredito em você e sei que você vai conseguir.
E quando estiver lá, apenas lembre-se dessas minhas palavras.

Amo vocês ❤

Comments

comments

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments