Paranóia

“Acho que to precisando beber mais, o mundo tá estranho hoje. Aposto que ela está com outro, jantando a luz de velas. O trouxa aqui…”

Pés Banheira

-Não posso, tenho que lavar o cabelo!

Como assim? Quem é que lava o cabelo na quarta a noite? Quem deixa de jantar fora para lavar o cabelo?

– Está falando sério? – Perguntei a ela.

– Sim, é quase um ritual – Ela me responde.

Um ritual satânico, talvez. Ela deve estar me enrolando. Uma dessas desculpas femininas que abusam da ignorância masculina sobre o tema.

– Hum, que pena! – Digo a ela.

Aposto que ela está, educadamente, me dispensando! Como assim lavar o cabelo? Quem deixa de sair para lavar o cabelo? No meio da semana?
Parou de falar comigo. Agora ela precisa fingir que foi iniciar o ritual de verdade.
Vou pegar uma cerveja, vamos nos conformar, não é? Aquele monólogo típico de quem apenas começou a beber, mas parece que já bebeu muito.

Olha ela!
Curtindo fotos no Facebook!
Desgraçada!
Eu sabia, tudo mentira!
Compartilhou um vídeo! Ela não pode estar com o celular debaixo do chuveiro, não é mesmo? Ou será que ela tem uma banheira em casa? Quem tem uma banheira em casa nos dias de hoje?

Vou mandar mensagem pra ela, quem ela pensa que é? Por que ela não fala de uma vez?

“Não quero ver sua cara hoje”.

Quer saber, melhor não dizer nada, ela que vá para o inferno! Deixa eu pegar outra cerveja. Dane-se a internet, vamos assistir alguma coisa.

Lavar o cabelo!
Que piada!
Quem é que cai em uma história dessas?
Tudo bem, se ela não quer, ela não quer! Poderia ao menos ter escolhido uma desculpa melhor, não é? Melhor voltar essa parte do filme, não prestei atenção em nada. Vou pegar mais uma cerveja.

Fiquei sem saco, vou ligar pro Zé, ele deve topar ir para o bar beber alguma coisa alcoólica.

– Fala zé, vamos beber? O que? Mais tarde, você tem que lavar o cabelo?

Só pode estar de brincadeira comigo. Que dia é o hoje? O dia mundial de lavar a cabeça? Um novo surto de piolhos atingiu o mundo? Puta que o pariu!

– Tá bom zé, passa aí mais tarde!

Acho que to precisando beber mais, o mundo tá estranho hoje. Aposto que ela está com outro, jantando a luz de velas. O trouxa aqui! A gente confia nas pessoas pra isso! Abro o celular, mando a mensagem pro Zé. Zé, vamos logo caramba!

Observo o universo resumido no teto do quarto, o celular vibra. Mensagem dela, uma foto. Dois pés escorregando para fora de uma banheira.

E não é que ela tem uma banheira mesmo? Que pezinhos lindos.

Comments

comments

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments