Contos e Crônicas

Juntos somos o mundo

“Nosso mundo está conectado.
Mesmo você indo embora e eu ficando aqui.”

5df14023c0ede3fae2b43e0b22fae770
Tento afastar os meus pensamentos
Antes de te beijar pela “última vez”,
Já que demos uns dez beijos de despedida,
Dizendo que seria o último.

A realidade é que não queria que você fosse embora.
De novo.

Olhei em seus olhos
E lembrei da primeira vez que trombei
Com aquele par azeitonas perdidos
Procurando onde era a saída do metrô.
Ainda acho graça da mesma forma que achei aquele dia.
A placa, enorme, escrito SAÍDA estava em cima da sua cabeça.

Fiquei na dúvida se você me achou louca
Ou teve raiva por eu estar rindo.
Mas em minha defesa, tinha motivo!

No mesmo segundo fiquei séria,
Te chamei,
Começamos a conversar,
E eu te mostrei a saída.

Encontramos a saída juntos.

Agora você está segurando minha cintura
E olhando para mim com uma expressão confusa.
– Aconteceu alguma coisa? – Começo a rir por lembrar do dia do metrô e você não entende nada.
– Não aconteceu nada, só estou viajando. Depois te conto do que lembrei. – E te abraço.

Aquele par de olhos,
Mãos firmes
E passos largos
Já me mostrou o mundo,
No nosso mundo.

Somos o mundo juntos.

Sua risada é a surpresa mais linda que recebo quando escuto.
Seu abraço é onde eu quero estar quando sinto falta de casa.
Sua voz é o que suplico quando quero silenciar o mundo lá fora.
Sei que na rua dos seus olhos eu encontro o lugar de volta.

Você é onde eu preciso estar.

Sei que você também está pensando
Porque continua abraçado comigo.

– Você se lembra quando tirávamos cara ou coroa para saber quem ia se despedir por último? – Você sussurra ao pé do meu ouvido, no meio dos meus cabelos.
Eu começo a rir.
Boa lembrança.
– Lembro sim, você sempre me dava mais um beijo, mesmo se eu ganhasse, mas eu nunca reclamava disso… – Você solta uma gargalhada baixa. – Porque lembrou disso?
Você fica um tempo em silêncio.
Você me aperta um pouco mais em seus braços.
– Não quero ir.
– Você sabe que eu também não quero.

Você me beija.
Sei que também não aguenta mais isso.
Por mais que eu tente não pensar tanto sobre,
Não tem um momento do meu dia que eu não pense.

As pessoas devem pensar que somos exagerados
Mas a questão não é nos despedirmos,
É nos separarmos.

Só eu sei que quando eu te conheci
E vi que também tinha uma rachadura no coração,
Nós nos unimos.
As dores e machucados internos pararam de pulsar.

Posso contar que a primeira vez que ficamos juntos,
Porque parece que foi ontem,
Senti que poderia ser completa com você
E que o medo de ter mais dores tinha desaparecido.

Nossos minutos passam.
Sem termos consciência disso.
Estamos no nosso mundo.

Seus sonhos estão interligados com os meus.
Nossos pensamentos se completam.

Não quero que você vá.
– Meus olhos de azeitona… – Você olha para mim e sorri.
Não preciso dizer nada quando nossos olhares se encontram.
Você me abraça novamente e me gira no ar.
– Eu te amo e escolho ímpar porque estou com frio e o metrô já vai chegar. – Eu começo a rir.
– Eu amo você. – Sussurro em seu ouvido.

Cara ou coroa?
Eu ganho.
Nós beijamos mais uma vez.
O metrô chega
E antes de entrar,
Você me beija mais uma vez.
– Não resisti.

O garoto perdido que eu encontrei,
Se foi.
Mas sei que as batidas do meu coração gritam avisando que você ainda está aqui.

Nosso mundo está conectado.
Mesmo você indo embora e eu ficando aqui.

Leia mais em: Mundo Irreal

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente