Pensamentos

Precisava escrever… E desabafar

“Deixa, deixa, deixa
Eu dizer o que penso dessa vida
Preciso demais desabafar”

49e523e3ad3c1e030b309191fe3bccbf

Foto do Pinterest (social que amo tanto quanto o twitter) que mais me representa

Há um tempo queria escrever.
Há um tempo, precisava escrever.

Talvez aqueles que acompanham o blog e a página no facebook, tenham percebido que a maioria dos textos postados nessa casinha, não são meus, são dos meus queridos colaboradores, a quem agradeço imensamente, por manterem o site com conteúdo.

Talvez você também tenha percebido que durante a semana que passou, ao invés de postar durante três vezes (que é a proposta atual: segunda, quarta e sexta) na semana, só houve um post. E eu me sinto na necessidade de explicar o motivo.

A ideia de um blog, lá nos primórdios da internet, era fazer dele um diário eletrônico e, de certa forma, foi assim que o Vigor começou. Eram relatos dos meus sentimentos, das minhas visões sobre as pessoas, as brigas e decepções, a descoberta do amor, do desamor e sobre a minha realidade nua e crua.
Minhas crises de ansiedade e depressão.

Ultimamente, não tenho sentido que o blog seja mais a minha casinha. Isso não significa que vou parar com o site, okay? Só significa que eu preciso me redescobrir, sentir mais a fundo quem eu sou e os meus sentimentos, para que eu seja verdadeira com tudo o que postar.

Eu não sou mais a garota que se sente inspirada em escrever um texto de término e de desilusão, porque são coisas que eu não tenho sentido e que, se eu tivesse um diário físico, eu jamais escrevia sobre isso nele. Também não significa que jamais escreverei sobre esses assuntos novamente, porque eu sei que vocês precisam ler sobre isso e se sentirem acolhidos nesse grande momento de dor. Tenho certeza de que, quando eu não puder, os colaboradores do blog, passando por diversas fases da vida, vão saber escrever sobre isso como um abraço para vocês.

A minha vida anda diferente.
Hey, eu vou me mudar de estado, tenho pensado em decoração, aplicativos de culinária, fotos, feed do instagram, plantas (principalmente suculentas) e livros. Mas também na dor de ir embora, nos medos do que me espera. No positivo e negativo dessa mudança. Em passar cada minuto com minha família e amigos. Minha mente anda a mil, principalmente depois de decidida a data da mudança e de ter falado com as pessoas necessárias. A ansiedade não me deixou completamente, na verdade ela voltou mais forte do que nunca. E talvez seja sobre isso que eu queira escrever e falar e, de coração, espero que vocês entendam essa necessidade de mudança por minha parte.

O que eu mais quero é que o Vigor Frágil seja o lugar onde vocês se sintam acolhidos e se identifiquem, que os maravilhosos colaboradores deem o melhor de si, se sentindo também em casa, um espaço para desabafos e identificações. Que, ao acessar o site com a sua fragilidade, você encontre força (ou vigor) para conseguir seguir. E, para mim, preciso que o blog seja meu diário pessoal, às vezes, não só escrevendo o que eu preciso para vocês, mas o que eu preciso para mim também.
Quero ser eu, podendo estar com vocês.

ESCLARECIMENTOS:

PS: se você ainda não segue a página, ela está sendo atualizada todos os dias com frases e textinhos exclusivos, que não são postados no blog, então, SIGAM!

PS²: meu trabalho escrevendo para o blog da Isabela Freitas seguirá o mesmo estilo de sempre. Talvez venham mais de mim e mudanças quanto ao Me Apaixonei.

PS³: saí do blog Escritos Meus por acreditar que não estava boa o suficiente para o conteúdo do site, sentia que não conseguia dar o meu melhor e isso só tem a ver com esse momento, mas tenho o maior orgulho de ter sido selecionada para fazer parte de uma equipe de tão elevada qualidade.

Espero que entendam e sugestões são sempre bem-vindas,
Estamos juntos,
Estamos crescendo juntos!

 

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente