Fotografia Moda Superação

Autoestima: complexo de ser magra

Sempre tive complexo por ser magra.

Me lembro de uma época em que eu pesava 28 kg e eu tinha 11 anos de idade. O peso médio para meninas dessa idade é de 35 kg (sim, eu pesquisei). Sempre me alimentei bem (hoje em dia não exatamente), principalmente nessa fase criança-adolescente. Comia de tudo, desde verduras, carnes, carboidratos (vários em uma refeição só, inclusive), proteína, leite e vitamina de frutas. De acordo com que fui crescendo, vi todas as meninas da minha sala e da minha escola (que era gigante, beijos EMIMA) encorparem, ficarem bem gostosas, bem no estilo que eu queria ser, mas eu parecia ter o mesmo corpo de uma das meninas de 09 anos.

Para piorar a minha tristeza, meu irmão me dava apelidos maldosos, que sabia que me afetaria, o que só fazia com que eu odiasse ainda mais o meu corpo. Os anos foram passando e eu não posso dizer para você que mudei muito. Algumas pessoas me falam, como uma espécie de elogio, que eu deveria ter sido modelo (não, eu não tenho altura, só magreza mesmo). Outras dizem que aparento ser muito mais nova do que sou (aos 20 anos, uma senhora disse que eu parecia ter 15; aos 22, 17).

Até hoje, estou abaixo do meu peso e massa. Tenho 24 anos e não peso 50kg. Como pão, cachorro quente, hambúrguer, miojo e etc., e não consigo engordar.

Tenho vergonha de vestir short para sair, pois não sou fã das minhas pernas finas. Prefiro mesmo uma calça jeans, mesmo com o calor de 40 graus. Gosto de usar vestidos. Por alguma razão boba, eles fazem com que eu me sinta bonita.

Aaaah, estava me esquecendo dos decotes!!!

Meu sonho é usar um decote e ficar linda, com os peitos um pouco a mostra. Colocar um biquíni cortininha e ficar todo o espaço preenchido, sem bojos. Olho paras garotas na praia e nos decotes de festa ou da rua e, simplesmente, observo bastante – talvez isso seja estranho.

Por fim, as coisas ainda continuam me frustrando. Meus 47kg, em 1.65 m me frustram e desanimam muitas vezes. Mas eu aprendi algo que me ajude a lidar com isso. Buscar fotos de mulheres magras. E lindas. E lindas porque são magras. E porque não mudaram os defeitinhos que eu odeio em meu corpo e que elas também tem.

Alguns exemplos?

ANAHÍ

Acredito que a Anahí, lá nos primórdios de 2004, enquanto fazia a novela Rebelde e participava do grupo RBD, foi minha primeira referência de magreza e beleza. Sério, esses olhos claros, magra e tão linda, eu me senti acolhida (mesmo que o meu caso seja genética e o dela tenha sido anorexia – e atualmente seja a mais “gordinha” das três).

e2bbe59b2e832be01707ed54d6a619e8images   18592654c5b552bb42b9dba0b27976b238fcbec4

TAYLOR SWIFT

Com a Taylor não foi amor à primeira vista, foi amor à primeira música e depois, tudo nela foi me apaixonando. Os discursos, como ela ajuda as pessoas, direta ou indiretamente, o corpo e o estilo, enfim…
Parece coisa de adolescente, mas sempre senti a Taylor como aquela melhor amiga que sempre fala – no caso dela, canta – tudo o que a gente precisa ouvir, quando mais precisa (sem contar que ela sabe muito bem se vestir, né mores?)

C2VgS5HXEAY2BNR C2VgTsRWQAAMCxk C2VgVR2XEAAOcSj C2VgWo9XEAIK3gk

TROIAN BELISÁRIO

Por fim, mas não menos importante, quando comecei a ver PLL no ano passado, me apaixonei tanto pela Spencer quanto pela Troian. Recentemente, soube que ela também foi uma vítima de anorexia, mas uma fase já superada. Quanto mais sei e vejo e pesquiso sobre a Troian, mais eu adoro o jeito dela, a confiança que essa mulher incrível exala por aí (eu jamais teria coragem, antes de ver essas fotos, de usar um decote desse com tão pouco peito, mas a Troian é inspiração toda <3)

C2Vhkt2W8AAhuG4C2Vhl9_W8AERlngC2VhnVlXUAA6_IyC2Vho74XcAA0kKE

Acho que se você não se acha bonita do jeito que é, você precisa, primeiro, procurar referências – e nem digo de famosos, mas perto de você – de pessoas confiantes com o mesmo jeitinho que o seu. Pessoas que você olha e pensa: nossa, ela é incrível! Mas logo compreenda: poxa, eu tenho isso que ela também tem e posso ser incrível!

O nosso preconceito com nós mesmos, está muito enraizado no meio dessa sociedade tão julgadora. O importante é ser feliz do jeito que você é (ou quando puder, colocar um silicone, para ficar mais feliz e radiante – como a Anahí fez)!

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente