Pensamentos Superação

Não aguento mais falar de você

Alguns anos já se passaram. Seis para falar a verdade, se você decidir contar. Eu já superei você a essa altura, é claro. Mas, parece que algumas pessoas ainda não entenderam isso. Porque outro motivo, continuariam perguntando de ti para mim? Uma situação que infelizmente é mais recorrente do que eu considero natural.

Nessa semana, por dois dias seguidos seu nome acabou surgindo em conversas aleatórias. Primeiro, minha mãe perguntou sobre você – não faço ideia do motivo, eu estava falando de outra pessoa no momento quando ela disparou a pergunta “E o fulano?”. Eu olhei para minha mãe e me perguntei se ela estava falando sério ao me perguntar de você, mas achei melhor desviar o assunto e respondi a verdade, que estava me referindo a outra pessoa que chegou à minha vida depois de você. Depois uma colega de trabalho também perguntou se eu estava falando sobre você, sendo que a conversa que estávamos tendo nada tinha a ver contigo.
E tem sido assim nos últimos seis anos. Eu tentando deixar você no passado e as pessoas sempre trazendo seu nome à baila no presente, como se fosse divertido para elas me deixar constrangida com as lembranças que restaram. Que no fundo não são muito boas, preciso dizer.

Durante muito tempo eu carreguei o peso da culpa nos meus ombros. Sozinha. Até nossos amigos em comum na época, pareciam me dizer com seus olhares e atitudes, que a culpa era minha por tudo ter acontecido daquela maneira horrível. Por nós dois não termos “funcionado”.

Mas agora, depois de tanto tempo, eu consigo enxergar minha parcela de culpa sem sentir que é um fardo e até a aceito. Só que também enxergo a sua culpa. Afinal, você não quis conversar, não quis tentar discutir comigo o que você achava que estava errado com a nossa relação e continuou me provocando e me confundindo, me desestruturando, até não restar nada que pudesse ser feito para recuperar o que tínhamos de melhor. Você não quis a gente.

Doeu. Pra caramba e por mais tempo do que eu gosto de admitir. Mas hoje não dói mais. Finalmente. Só que eu realmente não aguento mais falar de você. Como se fosse uma ladainha interminável, eu estou exausta de ouvir seu nome. Estou exaurida de não conseguir desvincular minha vida da sua de uma vez por todas.

Não quero suscitar nenhum tipo de ressentimento entre nós. Na verdade, esse texto nem é para você. Essas palavras mal elaboradas e despejadas de maneira disforme, são para todas as pessoas que não param de falar de você. Porque quero deixar bem claro e indiscutível o fato de que eu não aguento mais falar de você e espero que a partir de agora, haja uma pedra em cima desse assunto, em cima do seu nome.

Sem lamentações ou desprezo, apenas quero seguir meu caminho, sem tropeçar no seu nome por aí. Perdoem-me se estou sendo grosseira, mas será que fui clara?
Espero que tenha sido cristalina.

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente