Contos e Crônicas

Enquanto eu partia

Suas costas!

Sim, essa foi a última coisa de que eu me lembro.
Olhar profundamente para ela foi tudo o que fiz antes de fechar a porta e sair correndo.
Eu guardei coisinhas de você enquanto guardava minhas lágrimas desobedientes.
Eu desenharia seu corpo com exatidão e maestria mesmo não entendendo nada de desenhos.

Naquelas frações de segundo em que tudo se desmoronava, eu morei na sua pele e no cheiro de poeira da sua sala de estar.
Tinha uma linha desfazendo o bordado do seu jeans enquanto tudo se desfazia em mim.

Sentia o peso daquela fechadura enferrujada enquanto o peso da partida feria-me os ombros.
Havia uma gota de chuva escorrendo do seu telhado enquanto tudo dentro de mim escorria.
Eu corria e tudo que eu me lembrava era de como minhas mãos corriam felizes pelas curvas revoltas do teu ser.
Eu olhei e vi teus olhos fixados ao chão e tudo que consegui fazer foi lembrar de como seu olhar abrigava o meu.

Então, você precisa saber que enquanto eu batia aquela porta, tudo o que fiz foi eterniza-lo em mim.

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente