Contos e Crônicas Grazi

Larga essa garrafa de cerveja barata e volta pra quem daria o mundo para te ver feliz

Eu não consigo apagar da memória todas aquelas coisas que dissemos e confabulamos no meio de várias madrugadas.
Não consigo lidar com o fato de você não responder mais às minhas mensagens, nem atender aos meus telefonemas.
Da mesma forma que você apareceu na minha vida, você resolveu desaparecer.

Trouxe um brilho aos meus olhos, há muito perdido,
Trouxe luz às minhas noites obscuras,
Trouxe um aquecedor, que ascendeu meu coração.

Então eu te pergunto:
Por que você se foi?
Por que teve de partir?
Por que apagou todas as luzes em mim?

Foi o medo de que algo desse errado?

Talvez você esteja em um lugar tão ruim como eu estou,
Mas, amor, nós poderíamos resolver isso juntos,
Não era necessário que você silenciasse a sua voz.

Lembra que eu disse que estava ao seu lado,
Que ficaria com você e entenderia as suas decisões?

Por mais que elas possam me machucar,
Eu não desisti de você,
Não desisti de nós,
E não pretendo.

Sei que algumas decisões são mais difíceis de tomar do que outras,
Sei que ser adulto é uma merda,
Mas nem tudo no mundo é sua responsabilidade.

Deixa de birra, de lutar consigo mesmo,
Liga o telefone,
Volta para casa.

Estarei de braços abertos, como sempre estive.
Jamais abandonaria seu coração,
Não importa o que aconteça.

Larga essa garrafa de cerveja barata e volta,
Volta pra quem te quer,
Pra quem daria o mundo para te ver feliz.

Se deixa ser abraçado,
Cuidado,
Amado.

Só por uma vez…

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Comente