All Posts By

Rebeca Ferreira

Cansei de esperar

Você não está falando sério, não é?
Eu fiz tudo para a gente dá certo, tentei, esperei, fui atrás, mas chega. Há um momento que a gente cansa. Cansa da falta de reciprocidade, da falta de amor, de carinho, de atenção.
Foi isso que aconteceu. Eu simplesmente cansei de muito dá e nada receber. Sabe o quanto isso é cruel? Você dá tudo de si por uma pessoa que nem atravessaria uma rua por você?

Eu não consigo amar se não for por inteiro. Já ouvi dizer que isso é um defeito, mas sinceramente, eu nunca vou ver o amor como defeito. Amar e ser amado é um privilégio. É uma honra. Sabe o quanto é bom saber que existe alguém que zela pela gente? Que alguém em algum lugar desse mundo gigante torce pela nossa vitória?
Amar é uma arte que poucos sabem. Não sei amar pela metade. Meu amor é daquele que não consegue dormir tranquilo se não receber uma mensagem dizendo que chegou bem, é daquele que se preocupa, é daquele que elogia mesmo, e também é daquele que no momento certo repreende.

Amor é o sentimento capaz de curar, e de restaurar. Ao contrário do que você fez. Você machucou e não se importou com a ferida que andava fazendo. Uma hora a gente cansa e eu cansei de esperar por você. É hora de pôr o amor próprio em primeiro lugar e deixar que as feridas se curem. É hora de amar novamente e não deixar com que as feridas que um dia fizeram, apague o amor que somos capazes de dá.

Ao dono do meu coração

Acabei de receber uma mensagem sua me avisando que chegaria em poucos minutos e meu coração bateu em um ritmo incrível. É impressionante saber que depois de tantos anos e tombos meu coração ainda tenha capacidade para amar tanto. Quando olho para trás vejo o quão foi necessário passar pelos tombos que tanto reclamei. Não foi amor à primeira vista, nem a segunda foi só amor sabe?

Quando eu menos imaginei você estava lá, pronto para me amar mesmo eu estando aos cacos. Seu sorriso me faz me sentir em casa de uma maneira inexplicável, sua voz acalma as tempestades que habita dentro de mim, seu abraço é aconchegante e me faz querer nunca mais sair de casa. Nem de longe somos perfeitos, erramos, caímos, e sorrimos muito isso tenho certeza. Você odeia café, enquanto meu dia só começa depois de uma boa caneca. Você é a calmaria, eu sou a tempestade. Depois de tantos desencontros e amores fracos eu encontrei você.

Há seis anos eu te escolhi e você me escolheu. Mas o medo, fez com que nos perdêssemos, o medo de se entregar novamente, de amar novamente. Mas o destino anda fazendo um bom trabalho. Nos esbarramos por aí, conversamos, percebemos que por mais que sejamos os mesmos, tanto eu como você amadurecemos. Mudamos, e essa mudança foi boa para ambos.

Quando chego da faculdade e te deitado no sofá assistindo nossa serie favorita, vejo que não a menor probabilidade da minha escolha ter sido errada. Escolhi você e escolheria outras mil. Por mais que o tempo tenha passado, sempre quando te vejo borboletas voam no meu estômago. Percebo que seu olhar ainda reluz quando me vê, ainda me encanta como no dia que nos conhecemos. Obrigado por ter chegado com seu jeitinho e roubado meu coração.