All Posts By

Rachel Motta

Livros/Frases

RESENHA: Capuleto

Livro: Capuleto
Autora: Bella Borges
Editora: Editora Kazuá
Páginas: 180
Ano: 2014

O livro Capuleto é um romance empenhado no propósito de tocar a alma daqueles que se dispuserem a empreender leitura desta singela história de amor. Mesmo sendo ambientada numa época antiga, sua comunicabilidade se mantém atual. Entre a impossibilidade do amor na mediação de tal sentimento pelas convenções e obrigações, tendo como principal inspiração Romeu e Julieta de Shakespeare, Capuleto é protagonizado por dois jovens inseridos em realidades dispares. Julieta Capuleto é uma bailarina talentosa dotada de admirável beleza e William é um jovem desengonçado e pobre, porém de um coração rico e abundante, e neste cenário calcado pela fantasia numa galeria de sentimentos nobres e enaltecedores, a romancista arremata assim sua trama que, galgando para além das descrições e diálogos comuns à prosa, nos expõem um lirismo apenas possível num mundo envolto em sonhos.

Gosto de livros leves, delicados e que falem de amor. Sou mesmo romântica e num mundo cada vez mais turbulento é sempre bom ler algo que nos faça sonhar e esquecer ainda que por alguns momentos um contexto social de crise e um noticiário violento. Isso aconteceu lendo o primeiro livro da Bella Borges, uma jovem escritora, hoje com 22 anos, mas que escreveu o romance aos 15 anos. Capuleto, editado pela Kazuá e publicado em 2015, é uma fanfic inspirada em Romeu e Julieta, de William Shakespeare. Continue Reading

Livros/Frases

Por um momento assim

Por um momento assim

Devo dizer que o novo ebook da R. M. Cordeiro me emocionou desde a sua dedicatória para o seu pai. Sim, pra mim desde ali o livro mostrava que seria emocionante. Não por acaso a obra aborda o luto de dois personagens e transcende ao falar não apenas do amor filial como também do amor romântico entre um casal e do amor entre amigos.

Marcelo é um jovem arquiteto que depois de perder o pai decide fazer uma viagem para curtir momentos inesquecíveis ao lado dos amigos de longa data em Salvador. Susana é uma fisioterapeuta paulista que também embarca para a capital baiana para encontrar sua melhor amiga e comemorar o aniversário. Assim como Marcelo, Susana também perdeu o pai.

Marcelo coloca os olhos em Susana tão logo ela faz o registro no hotel em Salvador. Os dois se hospedariam no mesmo local e as coincidências não param por aí. Farão um passeio de barco até Itaparica e sem querer acabam sentando um ao lado do outro na embarcação. Ali começam a conversar e não se desgrudam mais.

“Mais do que atração física, uma forte conexão se forma entre eles ao descobrirem a dor que carregam em comum, já que Susana também perdeu o pai e juntos aprendem a lidar com suas cicatrizes. O afeto entre eles aumenta, bem como a química física e apesar de incertos sobre o que realmente desejam dessa relação, ambos anseiam permanecerem juntos, mesmo morando em estados diferentes. Mas, durante o desenrolar desse relacionamento, uma história mal resolvida do passado de Marcelo vem à tona, colocando em risco essa relação delicada e intensa.”

O livro é um pouco “hot” e, portanto, indicado para maiores de 18 anos. A autora também inseriu trechos de músicas no começo de cada capítulo e além dos tradicionais diálogos há referências a mensagens de texto no Whatszap e troca de e-mails. Mal posso esperar pela continuação da série Meninos de Floripa.

Superação

Não vou fraquejar

Não vou fraquejar. Foto: Pexels.

Meus melhores pensamentos estão em você.
Praticamente uma ideia fixa desde o levantar da cama ao jantar.
Sempre minha mente me transporta até você.

Agora a ilusão acabou e não sei bem o que fazer.
Entendi que você não estaria aqui para mim.
Nem você nem ninguém, porque não pretendo te substituir em meu coração.

Ao menos não tão cedo.
Não tanto por sua causa ou por seu merecimento.
Por mim.
Pelos meus valores e pelo que acredito.

Se antes eu passava o dia a te esperar, hoje o que quero é estar sozinha.
Eu sei… nada parece tão contraditório quanto eu.
Não sei te dizer porque tantos temores e pudores.
Não sei porque me tornei esta garota tão insegura.

Tudo que sei é que de agora em diante seguirei meu caminho sozinha.
Sem pressa.
Sim, estou com medo, mas isso não me fará fraquejar.

Relacionamento

Arrisque-se, meu amor

Arrisque-se, meu amor. Foto: Pexels.

Meu amor, eu só queria te dizer que a noite é muito longa e a vida é sempre um risco.
É preciso estar de coração aberto.
Não quero esquecer os nossos problemas simplesmente porque isso não nos fará ficar juntos.

Melhor lidar com eles da melhor maneira.
Do jeito que nos for possível no momento.
O amanhã realmente não nos pertence.

Então, vivamos!

Não sei se o mundo é injusto.
Ainda estou tentando descobrir se há mesmo um arco-íris no fim do horizonte.
Se aquela música foi feita para nós e que sapatos escolher para ir jantar com você.

Não, meu bem, não quero te fazer infeliz.
Ao contrário.
Só quero deixar um sorriso no seu rosto.

Sim, é preciso arriscar.
Correr e acelerar o coração.
Sem medo.

Perdoe os meus traumas.
Desculpe a falta de jeito.
Se você quiser, vamos com calma.
E juntos iremos o mais longe que pudermos, um do lado do outro.

Unidos.

Livros/Frases

RESENHA: Extraordinário

extraor

Título: Extraordinário
Autor: R.J. Palácio
Editora: Intrínseca
Páginas: 320
Ano: 2013

SINOPSE: August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

No Carnaval, é comum a gente vestir a fantasia, pintar o rosto, usar máscara. AduItos e crianças, não importa a idade. Mas e quando muito mais que uma brincadeira a máscara é usada como proteção emocional? Quis o destino que August Pullman não tivesse um rosto comum na multidão. Auggie é apenas uma criança. Com um rosto marcado por diversas cirurgias para amenizar uma deformidade.

Por conta das cirurgias, Auggie não frequentava a escola. A mãe se encarregava de sua educação e foi a grande incentivadora para que o garoto pudesse aprender mais que ela poderia ensinar. Inicialmente, o pai e o próprio Auggie foram contra a ideia. Era o medo de não ser aceito. Era a tensão de passar por situações constrangedoras ou ser vítima de bullying e preconceito. Ok, tudo isso e muito mais aconteceria durante as aulas na Beecher Prep, uma escola particular em Nova York, nos Estados Unidos.

O que faz de Auggie um garoto especial? Afinal, ele é apenas uma criança que tem uma irmã chamada Via e uma cachorrinha chamada Daisy. É louco por Star Wars. E amava um capacete de astronauta, que o acompanhou durante muito tempo no supermercado, no parquinho, todos os lugares.

Para mim, o Halloween é a melhor festa do mundo. Melhor até que o Natal. Posso usar fantasia. Usar máscara. Posso andar por aí como qualquer outra criança fantasiada e ninguém me acha estranho. Ninguém olha para mim duas vezes. Ninguém me nota. Ninguém me reconhece.

Auggie é grande e generoso. É extraordinário pela beleza que emana de seu interior. Pelo caráter e gentileza. Por ser e levar amor.

A história escrita por R. J. Palacio é um alento para as almas que acreditam num mundo melhor onde a aceitação e a bondade sejam premissas fundamentais na sociedade. Aos pais, cabe educar os filhos a aceitar e a respeitar as diferenças. Solidariedade, amor e humanidade só levam ao caminho do bem.