Browsing Category

Desenvolvimento Pessoal

Desenvolvimento Pessoal Grazi

CARTAS NÃO ENTREGUES: sobre erros, retaliação, perdão e seguir o baile

Todos nós somos seres humanos, sabia?
Você chegou até este texto, porque o título te interessou e você teve o discernimento para lê-lo, seja até o final ou não.
Carlos Drummond de Andrade, certa feita, deixou vagar por aí que “Ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar.”
Então podemos inferir, que dentro de cada um de nós, apesar de sermos mamíferos, seres pensantes e todas as coisas que a biologia indica que nos faz igual, cada um de nós é único.

Somos únicos em pensamentos, modos de agir, viver e lutar.
Cada um de nós tem um leão por dia para matar. E nessa matança, damos de cara com outras pessoas que também estão ali, vivendo e exterminando seus demônios. Com algumas dessas pessoas que cruzamos, sentimos empatia e, por alguma razão que eu, Grazielle, não consigo explicar, queremos segurar na mão de alguns e ajudá-los nesse exorcismo sempre tão doloroso. De início, alguns aceitam e nos amam por isso, mas no fim… aaaah, no fim a coisa pode ficar feia, porque apesar de quem estar de fora enxergar claramente o que acontece e o que e quem deve ser levado em consideração na saga de uma vida melhor, há pessoas que não estão prontas para enxergar nossa ajuda e esquecem de tudo, no seu maior instinto humano, vindo por atacar. Continue Reading

Desenvolvimento Pessoal Relacionamento

20 e poucos.

Todo mundo costuma dizer que a adolescência é uma fase complicada, muitas descobertas, hormônios à flor da pele, um monte de dúvidas sobre o futuro, pressão do vestibular, partidas de coração. A adolescência é um caos e todo mundo me contou isso, então eu meio que sabia que teria que nadar nessa corrente de inseguranças que a gente vive dos 15 pra frente, só que quase ninguém diz é que a crise da adolescência é fichinha perto da crise dos 20 e poucos anos. Continue Reading

Desenvolvimento Pessoal

Quebra de silêncio

Suicídio. Às vezes, não nos damos conta do quão isso está presente na sociedade. Estipula-se que, a cada 40 segundos, alguém comete tal ato e, ainda assim, o assunto é pouco abordado. Essa falta de abordagem acontece devido a diversos fatores que são realmente difíceis e complicados de serem tratados. Confesso que cheguei até a fazer pesquisas para escrever sobre tal tema, mas o intuito deste texto não é tratar desses fatores especificamente, não é apresentar dados ou pesquisas, o intuito é atender à necessidade de atenção que o suicídio pede. Continue Reading