Navegando na Categoria

Quem Somos

Do lado de cá!

Olá! Como vocês estão?

Eu deveria ser mais profissional e provavelmente meu primeiro texto deveria ser uma crônica ou um desabafo repleto de sentimentos e reflexões que fariam com que vocês me achassem uma pessoa muito madura e que entende o que sentem.

Não que eu não tente melhorar a cada dia e me tornar essa pessoa, mas não é do meu feitio passar uma imagem que possa dar margem à interpretações equivocadas sobre quem eu sou de verdade. Já vivi o suficiente para saber que provocar uma impressão errônea nas pessoas custa caro, custa parte de quem eu sou. E isso é algo que eu tento evitar, sempre que posso.

Então, acho justo que vocês saibam um pouco sobre quem está do lado de cá, antes de me deixarem atravessar a tela e provocar alguns sentimentos, dos quais talvez vocês estejam fugindo. Essa é uma característica bem particular da minha personalidade e não é proposital. Talvez, porque eu goste mesmo de causar algum tipo de reação ou simplesmente porque sou igual a qualquer pessoa que sofre, ri, chora, sente, cai, levanta e se reconstrói. A resposta correta vai depender de vocês e de como reagem ao meu uso das palavras.

Estou deixando vocês confusos? Eu mesma me sinto assim na maior parte do tempo… Para que possam entender um pouco dessa confusão, meu nome é Regiane, mas vocês podem me chamar de Rê, Regi, Gih, Gigi… Como preferirem. Saibam que trabalho no Sistema Público de Saúde, lidando com desenvolvimento infantil – parte que eu realmente adoro – e reabilitação física – que eu também adoro! Tá, eu amo ser Fisioterapeuta!!! – e durante um bom tempo, meu trabalho me fazia sentir realizada… Mas, depois de um tempo, já não sentia o mesmo fervor, a mesma paixão… Essa sensação se juntou a outras, mais profundas, mais densas e quando me dei conta, havia um buraco no meu peito.

Assistindo a um filme certo dia, uma das personagens falou sobre um homem em uma aldeia no Alasca, que tinha um buraco no peito e que ele passou muito tempo procurando uma forma de lidar com isso… Até construir um totem e erguê-lo no meio da aldeia, que preencheu o vazio no centro da aldeia e em seu coração.

Apesar de se tratar de ficção, eu me senti muito tocada por essa breve história e soube imediatamente que eu estava na mesma situação que aquele personagem, que sequer apareceu no filme, apenas foi citado… Eu precisava encontrar o que me ajudaria a lidar com o meu buraco particular.

Desde então, tenho andado por aí, escrevendo, escrevendo, escrevendo… Numa tentativa de dar forma, cor e substância a essa abertura aqui dentro, como um buraco negro que por milagre consegue transformar sua trajetória em um processo inverso ao natural e volta a brilhar e irradiar energia estelar.

E só o que peço é que vocês me acompanhem e me auxiliem nesse processo!!! Com beijos, abraços e orações… Com o que tiverem a oferecer. Prometo me transformar no melhor que eu posso ser!

Um beijo imensooooo, do tamanho da minha gratidão por estar aqui!!
<3

RESULTADO DA SELEÇÃO

Se você achou que eu esqueci da seleção, está enganadíssimo, bebê!
Dentre as centenas de e-mails que recebi (que felicidade!), consegui o que eu mais queria: montar um time incrível para o Vigor Frágil e correr, junto com você e seu apoio, para fazer crescer ainda mais o blog e, em consequência, nosso time: vocês!

O prazo expirou ontem e, ontem mesmo eu comecei a enviar resposta a todos os selecionados e hoje finalizei (porque sempre tem aqueles que deixam pro último minuto, literalmente.
Cheque seu email se você participou da seleção de colunistas do Vigor Frágil!

LISTA DOS SELECIONADOS

Tayná Bottino
Regiane Medeiros
Juliene Anselmo
Amanda Souza
Joanderson Oliveria
Stephanie Almeida
Caroline Maestrello
Larissa Correia
Raquel de Pávoas
Rebeca Ferreira
Emanoel Freire
Mariana Lira
Mayara Cavalcante
Deborah Sequeira
Mariane Schiming
Joana Maria
Isabella Santiago
Suzana Sobral

TRAGICOMÉDIA ANUNCIADA

“Você me chamou pra dançar aquele dia, mas eu nunca sei rodar, cada vez que eu girava parecia que a minha perna sucumbia de agonia. Em cada passo que eu dava nessa dança ia perdendo a esperança…”

tragicomédia

Estamos em uma disputa de egos. Em um jogo de desinteresse, ganha quem permanecer ausente por mais dias, quem se ausentar do primeiro oi da semana, ou alguma piadinha infame sobre a nova foto do outro. Eu sempre ganho. Ganho noites mal dormidas, dores no estômago, uma sudorese inexplicável, faz repensar se meu antitranspirante realmente funciona. Mas eu não envio bom dia, não pergunto sobre sua semana. Eu desejo baixinho que sua semana seja feliz, que seu dia seja iluminado e me pergunto o que faz ou que horas acordou, mas eu jamais permitiria que percebesse que é o dono do meu primeiro e último pensamento de todos os dias, das últimas semanas nos últimos meses. Leia Mais

Colaboradores

Com uma imensa alegria que venho dizer que o blog tá crescendo, sabe?

E eu sozinha, não tenho dado conta de manter ele atualizado, como devia. Então, encontrei amigos que viraram meus colaboradores, que toparam a missão de me ajudar com tudo, de me ajudar a ajudar vocês e a entretê-los.

Então, aqui, apresento a esquipe Vigor Frágil!

Bruna Borges; Carina MaforteClara BorgesDébora MarquesDudaGiovana VitóriaLarissa TorresNoyukeRachel MottaRecígio PoffoSílvia CarolinaTyffany MacedoVanessa Pérola.

Para saber mais sobre cada um deles, clique sobre o nome e se deleitem com esses autores maravilhosos <3

Autora

 img_20160907_213106

Eu?

Bom, não sou famosinha, só amo escrever por aí e tocar a vida das pessoas com isso.
Mineira de 23 anos, muito pisciana com ascendente em gêmeos, advogada por graduação, escritora por amor. Escrevo também nos blogs Isabela Freitas e Me Apaixonei.

Cheia de medos, porém corajosa.
Amante de livros, por do sol no inverno (odeio verão), músicas boas, almas, sons, sorrisos, romance…

Em constante contradição de sentimentos, pensamentos e preferências.
Em resumo: eu sô eh loka e tão cheia de problemas e dilemas quanto você que lê cada coisinha escrita aqui. Este blog trata de cada experiência que vivo e que vivi, mas também de histórias criadas na minha mente e contada por vocês.
Cada sonho, cada decepção, algumas aflições e inconformidades.

Se você quiser quiser ter um texto publicado no blog, na aba Textos de Outros Autores ou entrar em contato comigo para desabafos ou até mesmo publicar sua carta na aba Cartas Não Entregues, é só enviar um email com seu texto, carta, desabafo para vigorfragil@gmail.com.

Não deixe de me seguir nas redes sociais, todas em algum lugar aqui no blog.
A sua esquerda, se você estiver no PC ou lá embaixo, se você estiver no celular.

REDES SOCIAIS

INSTAGRAM: www.instagram.com/vigorfragill
www.instagram.com/graziellevs

FACEBOOK: www.facebook.com/vigorfragil
www.facebook.com/graziellevs

TWITTER: www.twitter.com/vigorfragil

PINTEREST: www.pinterest.com/vigorfragil

Um beijo enorme,
Grazi