Navegando na Categoria

Pensamentos

A VIDA É TREM BALA PARCEIRO E A GENTE É SÓ PASSAGEIRO PRESTES A PARTIR

Quanto tempo passamos reclamando do que não temos e não agradecemos pelo que temos? Talvez se somássemos, dariam anos. Murmuramos por coisas pequenas. Uma espinha no rosto em dia de festa é motivo de um mal humor dos grandes. Uma chuva no meio do caminho, uma entrevista de emprego que não deu certo, o arroz que queimou, a nota baixa na prova. Mas se tu para pra pensar, são coisas que tem como tu tentar de novo, de novo e de novo. Uma hora da certo.

Se tem uma coisa que não volta, é o tempo. Se você sente algo, demonstre, fale. Nossa vida é curta demais pra esperar. A única certeza que temos na vida é a de que iremos partir. E ninguém sabe o momento em que isso irá acontecer. Todos os minutos da nossa vida devem ser valorizados. Abrace, diga que ama. Peça desculpas, perdoe. Chore, sorria. Faça planos, se esforce para realizá-los. Agradeça pelo acordar. Pelos cafés da manhã ao lado de quem você ama. Pelas conversas engraçadas com suas amigas. Agradeça pela sua vida, pela vida dos seus pais, dos seus amigos.

Valorize as pessoas que te amam, que se importam com você. Aqueles que não medem esforços pra te ver bem. Aproveite cada minuto ao lado delas. Nem eu, nem você sabemos o que irá acontecer daqui a cinco minutos, dois dias ou um ano.  Não espere perder pra valorizar. Não espere o amanhã, talvez ele não chegue. O melhor momento que nós temos é o agora. Muitas vezes esperamos tanto do outro, que esquecemos de fazer a nossa parte.

Ame enquanto há tempo. A vida é trem bala parceiro e a gente é só passageiro prestes a partir.

Mayara Cavalcante

 

Cansei de esperar

Você não está falando sério, não é?
Eu fiz tudo para a gente dá certo, tentei, esperei, fui atrás, mas chega. Há um momento que a gente cansa. Cansa da falta de reciprocidade, da falta de amor, de carinho, de atenção.
Foi isso que aconteceu. Eu simplesmente cansei de muito dá e nada receber. Sabe o quanto isso é cruel? Você dá tudo de si por uma pessoa que nem atravessaria uma rua por você?

Eu não consigo amar se não for por inteiro. Já ouvi dizer que isso é um defeito, mas sinceramente, eu nunca vou ver o amor como defeito. Amar e ser amado é um privilégio. É uma honra. Sabe o quanto é bom saber que existe alguém que zela pela gente? Que alguém em algum lugar desse mundo gigante torce pela nossa vitória?
Amar é uma arte que poucos sabem. Não sei amar pela metade. Meu amor é daquele que não consegue dormir tranquilo se não receber uma mensagem dizendo que chegou bem, é daquele que se preocupa, é daquele que elogia mesmo, e também é daquele que no momento certo repreende.

Amor é o sentimento capaz de curar, e de restaurar. Ao contrário do que você fez. Você machucou e não se importou com a ferida que andava fazendo. Uma hora a gente cansa e eu cansei de esperar por você. É hora de pôr o amor próprio em primeiro lugar e deixar que as feridas se curem. É hora de amar novamente e não deixar com que as feridas que um dia fizeram, apague o amor que somos capazes de dá.

Lembranças do que vivi

Reprodução Pinterest

Hoje fui ler coisas antigas e lembrei muitas situações. Com as lembranças vêm também os sentimentos daquela época. Acontece como você? Comigo acontece sempre…. Sabemos que nem tudo foram flores, né?

Minhas lembranças vêm carregadas de cargas de sentimentos, medos, angústias, sonhos, alegrias e expectativas da época. Músicas, cheiros, gostos, papéis, fotos, enfim, tudo é um amontoado de coisas que um dia aconteceram de forma arrebatadora e intensa. As vezes penso: como passei por isso ou ora penso…nossa como era boba! Mas são fases que passamos e que necessitamos passar e somos o que somos hoje porque passamos por isso.

Sou a favor dos antigos papéis de cartas e das cartas que escrevíamos para as coleguinhas na escola. Ainda tenho alguns e acho importante manter. A informatização é algo incrível, porém nos tira essas coisas simples da vida. Desculpe-me os antenados nas evoluções tecnológicas, mas não há nada melhor do que ler uma carta de alguém vinda pelo correio, contando novidades. Isso faz tempo que não tenho…era bom!

Com as lembranças percebo o quanto evolui como pessoa. Coisas que eram mais difíceis de aceitar e de enfrentar hoje enfrento de outra forma. O tempo traz isso: a leveza, a maturidade e a doçura de saber que tudo vai passar. Até mesmo os momentos bons. E isso é uma pena. Daí percebo que tenho que viver o agora de forma única porque ele não voltará mais daquele mesmo jeito. Aproveitar pessoas, coisas, lugares, bichos, momentos, enfim, tudo que tenho direito. Porém, com a prudência e honestidade necessária.

Bem, desejo primeiro que seu estado de espírito seja calmo e que possa voltar a contemplar as coisas simples. Para que queira estar como nas cidades do interior. Onde o tempo passa devagar e temos tempo para desfrutar da beleza da vida. Sem a correria da cidade grande. Sem a agonia de checar se recebi uma mensagem ou verificar o que estão falando no Face ou postando no Insta. Desejo café na varanda, vento no rosto e brincadeira de criança. Mesmo que não tenha mais criança na brincadeira, mas que a alma assim seja.

Felicidade é algo amplo demais para explicar, mas colocando um pouco do que ela é penso que é quando estamos em algo que não queremos que termine. Que seu dia feliz não termine!  😉

Amadurecer não é endurecer

Ela foi obrigada a crescer e, nesse processo, precisou se tornar mais forte, endurecendo seu coração e alma no meio do caminho. Não me entenda mal, ela não deixou de sentir ou amar, só precisou se resguardar, enquanto a vida a obrigava a amadurecer.

Ela percebeu que cresceu quando se viu obrigada a parar de chorar, a seguir em frente, mesmo com feridas não cicatrizadas, que ainda batiam forte em seu peito. Apesar da vontade de nunca mais olhar para trás, ela percebeu que para que fosse possível recomeçar, ela precisaria enfrentar o passado e remover o que passou, mesmo que seu coração ainda sangrasse, às vezes.

Durante esse processo, ela se livrou de muitas coisas: dos falsos amigos, dos amores que só faziam mal, dos sentimentos que corroíam sua paz, das decepções de quem um dia ela amou, daquela parte da família que só tirava sua paz e tentou, com o seu melhor, deixar o coração limpo, livre dos males do mundo.

Enfrentou, de cabeça erguida, todos os medos que habitavam seu coração. Se livrou de cada um deles e descobriu que a vida trazia outras opções, além de estagná-la para sempre em um destino cheio de amargura.

Seu coração, ao fim do processo, parecia um lugar mais leve para se viver, sua mente agora estava habitável. Quanto mais leve ela ficava, mais alto voava, mais forte se tornava. Todo aquele mal que ela guardara, havia se tornado um grande nada na sua vida, trazendo coisas novas e felizes ao seu ser.

Também aprendeu a dizer NÃO!
A sua vida não deveria de servir de lixeira para as mentes infelizes, para os corações carrancudos. E apesar de ter esvaziado seu coração, ele ainda poderia transbordar de bondade e que está tudo bem se ela escolher dizer sim também.

Sim para os amores verdadeiros, para os amigos que só querem o bem – ela descobriu que eles ainda existem em algum universo paralelo mágico e alcançável – para os novos e confusos sonhos.

Apesar de saber que é bem difícil confiar em alguém hoje em dia, ela descobriu que é possível. É possível limpar seu coração e perdoar os que fazem mau uso do amor e da confiança e até sentir pena deles. É possível encontrar pessoas tão puras quanto ela. Pessoas que acreditam, que amam sem medo, que estão sempre dispostas a ajudar, sem pedir nada em troca.

Ao crescer, ela aprendeu que a vida tem um propósito e que amadurecer não é se endurecer e se fechar para o mundo. Amadurecer é só mais uma das descobertas do que é lindo na vida.

Sou a sua Via Láctea

Treme no peito a gemelaridade indistinta entre duas luzes solares. O rubro enrijece as cascas e disso torna-se pitanga: acidez relevante enamorada. E delas, transformamo-nos em palácios dignos de princesamor.

É que parei pra refletir na solidão de um pensamento e me senti completamente acompanhada de ti, como se cada uma de minhas sinapses tivesse uma conexão intrínseca com as suas e diante da convexão de ideias nos tornássemos um. Clichês já formados, posso dizer sobre a explosão que causa nas minhas vísceras por uma só presença no meu campo visual. Te vejo vindo e sinto minhas células estremecerem uma a uma para surgir um arrepio digno do seu sorriso. A boca queima engolindo um floco de neve, o coração cintila num piscar de borboletas e o gosto humami invade o fundo gástrico num refluxo nervoso autonômico. E depois de te ver, é como se a felicidade viesse morar em mim… Sou dentes alegres a todos e a você, sou de corpo inteiro.

Sou companhia em dias frios clamando a Deus para aquecer nossos pés. Sou parceira de mortes de dias ensolarados devido à indisposição. Sou associada ao bem diário e às crises de carência. Sou de nome Solidão pra estar presente mesmo quando estás só. Sou consorte de compartilhamentos. Sou cônjuge da sua felicidade. Sou sua amante por toda a vida.

Que sejam trigêmeos dispares característicos ao nosso bentô.