Browsing Category

Superação

Contos e Crônicas Superação

Até Logo e Muito Obrigada

“Honestly I wanna see you be brave with what you want to say”

Vai! Vai sem medo, arrisque-se no desconhecido e liberta-se das amarras, e expectativas que os outros resolveram criar para você, eles não tiveram o cuidado e a delicadeza de perguntar à você sobre suas reais intenções sobre o SEU futuro. Não é tarde, você não está velha, e não foi perca de tempo. Absorve tudo como aprendizado e vivências. Agradece pelo tempo, e nunca fale que ele foi perdido, Renato outrora cantarolou por aí que temos todo o tempo do mundo. Continue Reading

Superação

Quem sou eu para exigir amor?

 

Eu preciso falar que eu superei.

Superei a saudade dos teus beijos,
Dos teus aconchegos, do teu sorriso,
Do teu amor, dos teus braços, dos teus abraços.
Por incrível que pareça, o meu coração não acelera mais ao te ver e as borboletas no estômago não se manifestam. Continue Reading

Superação

A grande descoberta ou o monstro do são saber viver

Eu queria poder segurar a sua mão, meu jovem amigo, e afirmar categoricamente que tudo fica mais fácil. Gostaria, mesmo, de dar um sorrido bobo, capaz de te fazer acreditar que a maturidade abranda e adoça a vida. Não é isso o que dizem?! Que os adultos sabem das coisas e que a vida encontra seus próprios caminhos? Entretanto, meu rebento, eu não posso dizer isso. Não seria justo! Não seria certo enganá-lo com uma fábula sobre a vida, a qual distorceria a verdade dos fatos. E qual é? A vida se agiganta e, com ela, os problemas tomam proporções colossais. A grande sacada, isso eu te digo, é aprender a lidar com toda essa confusão.

Ahhhh, por favor, não me pergunte como fazer isso. Eu não sei! (não ainda). Temos, por certo, alguns anos a nos separar, mas nada capaz de me transformar numa senhorinha corcunda e enrugada. Sou, no máximo, uma pré-loba. E acabo de descobrir que eu não sei nada sobre a vida. Eu já fui como você. Pois sim. Já acreditei que, aos 35 anos, tudo estaria estável, como naqueles comerciais de margarina. Filhos felizes, marido lindo e com dentes muito brancos e sorridentes, carro do ano na garagem, uma casa de cerquinha branca e a alegria de ter o emprego dos sonhos. Mas é uma merda. Certa está a Dori: continue a nadar! É o que você precisa fazer – sempre, sem parar!

Um dia você vai olhar no espelho e se perguntar onde está aquele jovem descolado. Curvas e músculos no lugar, brilho nos olhos e, sobre a cabeça, milhares de balõezinhos cheios de sonhos. De repente, você só enxerga rugas, pele ressecada e olhos muito opacos, repletos de cansaço e de tristeza. Intrigado, você se perguntará: onde eu errei?! O que fiz de errado?! Segui todos os conselhos dos professores, dos chefes, dos pais, do melhor amigo, dos tios amorosos (às vezes nem tanto) e de todos aqueles que você enxergava mais sábios. De sobressalto, vai fazer a mais dura das indagações: e por que eu não fiz aquilo que, de fato, eu queria?! Eis o grande erro de todos nós.

A gente monta a vida como aquele comercial de margarina, sabe?! Sonhando com uma existência pré-moldada, a qual esteja dentro dos padrões dos outros. É que na verdade a gente tem medo de se indagar sobre o que realmente gosta, o que quer da vida, o que pretende ser quando crescer. A gente esquece de incluir a gente nesse plano todo. E, de repente, enxergamos naquele espelho lá de cima (lembra?!) uma outra pessoa – exatamente essa que a gente criou para o comercial de margarina. A gente só não se enxerga. Não estamos lá, naquela cena borrada e esquisita. Nos descobrimos meros observadores de uma vida que, por direito, deveria ser somente nossa.

Não se culpe tanto quando descobrir isso, ok?! Ninguém tem a coragem de nos ensinar a sermos nós mesmos. Até os mais sábios, coitados, também caíram nessa mesma pegadinha e acabaram propagando essa falácia por pura incapacidade de ser de outro jeito. Acredite: eles também estão perdidos e assustados. O importante – eu acho – é que você, um dia, seja capaz de fazer essa descoberta. Seja quando for: ainda jovem ou aos 35, como eu. E, quando isso acontecer, tenha coragem, tá bom?!

Seja complacente e amoroso consigo mesmo. Vai ser difícil outra pessoa fazer isso por você caso não enxergue nos seus olhos o brilho de quem acredita em si mesmo. É sempre tempo de recomeçar, sabe?! A vida é feita de novas chances, novas oportunidades, novas escolhas, novos caminhos. Cada novo dia é mais uma chance de fazer melhor, maior, fazer do seu jeito. E se a sua vida for um comercial de coca-cola?! E se ela for um filme da Disney?! Ou de Bollywood, quem sabe?! Quem sabe a sua vida seja uma simples produção independente, cheia de idiossincrasias? Grave uma nova fita, pegue um novo take, faça um roteiro diferente. Quem sabe o que a vida nos reserva no horizonte do amanhã? Apenas siga. E, pelo amor de Deus: seja visceralmente feliz!

 

 

Superação

Hoje já não dói mais

Pensamentos Superação

Lembranças do que vivi

Reprodução Pinterest

Hoje fui ler coisas antigas e lembrei muitas situações. Com as lembranças vêm também os sentimentos daquela época. Acontece como você? Comigo acontece sempre…. Sabemos que nem tudo foram flores, né?

Minhas lembranças vêm carregadas de cargas de sentimentos, medos, angústias, sonhos, alegrias e expectativas da época. Músicas, cheiros, gostos, papéis, fotos, enfim, tudo é um amontoado de coisas que um dia aconteceram de forma arrebatadora e intensa. As vezes penso: como passei por isso ou ora penso…nossa como era boba! Mas são fases que passamos e que necessitamos passar e somos o que somos hoje porque passamos por isso.

Sou a favor dos antigos papéis de cartas e das cartas que escrevíamos para as coleguinhas na escola. Ainda tenho alguns e acho importante manter. A informatização é algo incrível, porém nos tira essas coisas simples da vida. Desculpe-me os antenados nas evoluções tecnológicas, mas não há nada melhor do que ler uma carta de alguém vinda pelo correio, contando novidades. Isso faz tempo que não tenho…era bom!

Com as lembranças percebo o quanto evolui como pessoa. Coisas que eram mais difíceis de aceitar e de enfrentar hoje enfrento de outra forma. O tempo traz isso: a leveza, a maturidade e a doçura de saber que tudo vai passar. Até mesmo os momentos bons. E isso é uma pena. Daí percebo que tenho que viver o agora de forma única porque ele não voltará mais daquele mesmo jeito. Aproveitar pessoas, coisas, lugares, bichos, momentos, enfim, tudo que tenho direito. Porém, com a prudência e honestidade necessária.

Bem, desejo primeiro que seu estado de espírito seja calmo e que possa voltar a contemplar as coisas simples. Para que queira estar como nas cidades do interior. Onde o tempo passa devagar e temos tempo para desfrutar da beleza da vida. Sem a correria da cidade grande. Sem a agonia de checar se recebi uma mensagem ou verificar o que estão falando no Face ou postando no Insta. Desejo café na varanda, vento no rosto e brincadeira de criança. Mesmo que não tenha mais criança na brincadeira, mas que a alma assim seja.

Felicidade é algo amplo demais para explicar, mas colocando um pouco do que ela é penso que é quando estamos em algo que não queremos que termine. Que seu dia feliz não termine!  😉